Clima, terra e soberania: GCB realiza atividade durante a COP25

O crescimento do desmatamento e das queimadas na Amazônia e no Cerrado se relaciona com desconstrução das políticas territoriais e socioambientais no Brasil e o avanço da agricultura industrial corporativa no Planeta. Enquanto isso, as negociações em disputa no Acordo de Paris indicam preço, taxa ou créditos de carbono como uma solução, se tornando uma das principais armadilhas que os povos indígenas, povos e comunidades tradicionais e agricultores familiares vivenciam. Estas são as ideias gerais da publicação Clima, Terra e Soberania: as Narrativas Climáticas sobre os territórios do sul global, elaborada em parceria entre o Grupo Carta de Belém e o Grain, que serão apresentadas na atividade do Grupo na COP25.

Durante o evento em Madri, os representantes do Grupo Carta de Belém estarão distribuindo o material abaixo para as delegações participantes da COP 25. Você também pode acessar o arquivo clicando neste link. Versão em espanhol aqui.

Clima, Terra e Soberania: as Narrativas Climáticas sobre os territórios do sul global

Dia: 07/12 – 12h às 12h45

Local: Universidad Complutense de Madrid

Horário: 12h às 12h45

Abertura da atividade e Apresentação do Grupo Carta de Belém – Letícia Tura – Grupo Carta de Belém/FASE
Mediação: Letícia Tura – Grupo Carta de Belém/FASE

Avanço do desmatamento e das queimadas na Amazônia - Toya Manchineri (Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira – COIAB/Articulação dos Povos Indígenas do Brasil -APIB)
Desconstrução das políticas territoriais e socioambientais no Brasil - Pedro Martins (Grupo Carta de Belém/Terra de Direitos)
Acordo de Paris e mecanismos de mercado sobre soluções baseadas na natureza (nature based solution) – Camila Moreno (Grupo Carta de Belém)
O papel da agricultura industrial no clima - Henk Hobbelink (GRAIN)